Ligamos para Você
Nossa politica de privacidade e cookies Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência na navegação.
Você pode alterar suas configurações de cookies através do seu navegador.
Desc Imóveis
Desc Imóveis
Telefones para Contato

Busca de Imóveis

Selecione os critérios de busca nos campos abaixo e encontre seu imóvel dos sonhos

Dúvida entre consórcio ou financiamento de imóveis?

Dúvida entre consórcio ou financiamento de imóveis?
Publicado em 04/Out/2021
Sem Categoria

É fato que adquirir um imóvel junto à imobiliária exige um investimento relativamente alto e justamente por isso é necessário escolher a forma de pagamento com cuidado. Existem diversas opções disponíveis para quem quer comprar uma casa ou apartamento, como o pagamento à vista e outras alternativas interessantes como o consórcio e financiamento. No entanto, é muito comum surgirem dúvidas em relação a esse processo, principalmente no momento de escolher o método de pagamento mais adequado. Então, pensando nisso, para te ajudar, no post de hoje vamos explicar melhor como funciona o consórcio e o financiamento e assim te ajudar na melhor escolha. Vamos lá?

 

O que é o consórcio?

 

O consórcio nada mais é do que um conjunto de pessoas que estão interessadas em comprar um bem, que nesse caso pode ser uma casa ou apartamento, e se organizam para conquistar esse objetivo. A organização dos indivíduos é feita por intermédio de uma administradora, responsável por criar a cota a ser paga mensalmente pelo consorciado. Sendo assim, a soma dos valores investidos de cada contribuinte será suficiente para comprar um imóvel por mês. No entanto, vale lembrar que em alguns financiamentos, o número de cotistas é maior. Justamente por isso, existe a possibilidade de contemplar mais de um participante no mês, variando entre três a cinco. 

 

O participante que for premiado naquele mês receberá a carta de crédito com o valor que foi estabelecido previamente no contrato. Quando sorteado, o cotista deve dar continuidade nos pagamentos mensais até que todos sejam contemplados.

 

Não podemos deixar de ressaltar que, mesmo que exista o sorteio mensal, há a possibilidade de o cotista antecipar sua contemplação por meio de lances. Entretanto, fique atento, pois cada administradora escolhe o percentual. No chamado lance livre, a pessoa pode definir o percentual que pretende oferecer, mas para que seja escolhida, ele deve ser o maior de todos os lances. Por outro lado, no lance fixo, a empresa informa um percentual que deve ser pago. Portanto, se a administradora estipular um valor de 10% do crédito, é esse o preço que o cotista precisa desembolsar para então receber a carta. 

 

Quais as vantagens do consórcio?

 

  • No consórcio não é necessário desembolsar um valor para a entrada, sendo que o valor do imóvel pode ser totalmente parcelado;
  • Ao contrário do financiamento, no consórcio não é necessário pagar taxas de juros, mas outras taxas são cobradas, como a de administração e outras;
  • O processo é mais simples e com menos burocracia, assim como a análise de crédito. Inclusive, até mesmo pessoas com restrição de crédito podem realizar o consórcio;
  • Você pode escolher por cartas de crédito conforme suas necessidades, ou seja, que contemplem o valor total ou parcial.
  • É possível utilizar o FGTS.

O que é o financiamento imobiliário?

 

Já o financiamento imobiliário é uma alternativa que permite que você compre o imóvel de maneira parcelada. Você deverá solicitar a um banco ou administradora financeira o crédito necessário para a compra, sendo que ele será aprovado apenas após uma análise prévia de seu comportamento financeiro no mercado e algumas exigências cadastrais. 

 

Sendo assim, ao contratar o financiamento, você já recebe o imóvel e assume as parcelas, que serão quitadas com o passar do tempo. O valor é estipulado previamente no contrato e você pode pagar o bem em até 30 ou 35 anos. Como falamos, o financiamento é previamente analisado pela instituição financeira, que irá avaliar o seu perfil e histórico no mercado. Além disso, as parcelas podem ir diminuindo com o tempo ou se manterem estáveis, sendo que isso também varia de acordo com o contrato. 

 

Quais as vantagens do financiamento?

 

  • Não é necessário esperar ser contemplado, como acontece no consórcio. Ou seja, a utilização do imóvel é imediata;
  • O FGTS pode ser usado para amortizar as parcelas;
  • Segurança, no contrato existem diversas garantias e seguros. 

Qual é a melhor opção?

 

É importante deixar claro que não existe uma opção melhor do que a outra, visto que tanto o financiamento quanto o consórcio possuem vantagens e desvantagens. Justamente por isso, você deve analisar a opção que mais se adequa às suas necessidades e realidade. Por exemplo, se a administradora do consórcio for conhecida no mercado e você não tiver pressa em se mudar, ele pode ser uma boa opção. Por outro lado, se você deseja mudar logo e possuir bom histórico no mercado, o financiamento é o mais recomendado. 

 

Além disso, é importante também observar as taxas e os juros praticados pelas instituições financeiras e os bancos. Como falamos, ainda que não existam juros no consórcio, é necessário pagar outras taxas para a administradora. Sendo assim, avalie também os valores para evitar pagar mais do que o necessário. Por fim, pense ainda se você prefere pagar juros mais altos ou aguardar um pouco mais para poder morar no imóvel que você deseja. 

 

Independente do que escolher, é importante analisar com cuidado e de maneira racional para garantir a melhor opção para seu bolso e suas necessidades. Uma boa dica então é solicitar ajuda para profissionais especializados e assim reduzir possíveis dores de cabeça. 

 

Desc Imóveis. Sua imobiliária em Balneário Camboriú!